terça-feira, 20 de abril de 2010

Combatentes valpacenses mortos na Guerra colonial

A Guerra do Ultramar foi um dos episódios dramáticos da História de Portugal na conjuntura colonialista do Estado Novo que só parece encontrar, na memória colectiva, alguns contornos de paralelismo com as perdas humanas que a Nação sofreu com o seu envolvimento na Primeira Guerra Mundial ditado pela Primeira República. Numerosas famílias portuguesas, viram, mais uma vez, partir para sempre os seus entes queridos que tombaram ao serviço da intransigência política portuguesa relativamente aos seus mais altos valores imperialistas. Para todas essas famílias deles ficaram apenas o luto, o choro e a revolta. Algumas delas, porém, passadas mais de três décadas, puderam encontrar algum conforto e derramar mais algumas lágrimas de emoção sobre os restos mortais. Foi o que sucedeu, com a família de José Carlos Moreira Machado, Furriel Miliciano natural de Sá, freguesia de Ervões, que a 25 de Maio de 1973 tombou na Guiné, como noticiou o Semanário Transmontano, na sua edição de 20 de Novembro de 2009 reportando-se às iniciativas de trasladação do corpo e respectiva homenagem com honras militares levadas a cabo pela Liga dos Combatentes da Guerra do Ultramar.

Muitos outros militares do concelho de Valpaços vitimados na Guerra colonial ainda se encontram sepultados em África em campas localizadas em talhões militares.

A Liga dos Combatentes da Guerra do Ultramar divulgou uma lista de mortos na Guerra do Ultramar naturais de várias freguesias do Concelho de Valpaços, cujo número ascende a perto de meia centena, que passamos a transcrever na íntegra, omitindo apenas algumas referências de codificação militar aí inscritas:



Abel Nogueira da Silva, natural de Lebução, Soldado-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em acidente de viação, em Moçambique, a 16 de Setembro de 1967.

Adriano José Moutinho Alves, natural de Midões – Argeriz, Soldado-Pára-quedista no ramo da Força Aérea, faleceu em combate, em Angola, a 23 de Fevereiro de 1968.

Alfredo dos Santos Fernandes, natural de Paradela – Santiago de Ribeira de Alhariz, Soldado-de-Cavalaria no Ramo do Exército, faleceu em combate, em Moçambique, a 18 de Março de 1966.

Aloísio Cardoso Borges, natural de Santa Maria de Émeres, Soldado-Condutor no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Moçambique, a 11 de Janeiro de 1965.

Amadeu Falcão Santinho, natural de Valpaços, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 28 de Agosto de 1965. Está sepultado no Cemitério Municipal de Valpaços.

Amândio de Morais Cardoso, natural de Santa Maria de Émeres, Furriel-Miliciano-de-Corpos-Especiais no ramo do Exército, faleceu em acidente, na Guiné, a 19 de Fevereiro de 1973. Está sepultado na sua freguesia natal.

Américo Augusto Rodrigues Morais, natural de Santiago de Ribeira de Alhariz, Soldado-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em cambate, em Moçambique, a 7 de Dezembro de 1969.

Américo dos Santos Alves, natural de Ferrugende – Friões, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate na Guiné a 27 de Agosto de 1964. Está sepultado em Bissau (campa 1058).

Amílcar Cândido Costa dos Santos, natural de Carrazedo de Montenegro, Soldado-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em combate, em Moçambique, a 18 de Agosto de 1966.

Aníbal Joaquim Vaz, natural de São Pedro de Veiga de Lila, Soldado-de-Artilharia no ramo do Exército, faleceu em combate, em Moçambique, a 5 de Setembro de 1971.

António Alberto Teixeira, natural de Calvo – Santa Valha, Primeiro-Sargento-SMat no ramo do Exército, faleceu em Angola, a 30 de Junho de 1972. Está sepultado em Santana (Catete).

António Angelino Teixeira Xavier, natural de Carrazedo de Montenegro, Alferes-Miliciano-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em combate, na Guiné, a 30 de Janeiro de 1965. Está sepultado na sua freguesia natal.

António Cunha, natural de Vassal, Primeiro-Cabo-Condutor no ramo do Exército, faleceu na Guiné, a 22 de Julho de 1965. Está sepultado na sua freguesia natal.

António de Jesus, natural de Vilela – Santiago de Ribeira de Alhariz, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 25 de Abril de 1967. Está sepultado em Luso (Luena) na campa 1-1-5 do talhão militar.

António Gomes Alvites, natural de Chamoinha – Santiago de Ribeira de Alhariz, Primeiro-Cabo-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em combate, em Moçambique, a 7 de Janeiro de 1972.

António Machado Teixeira, natural de Padrela e Tazém, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 13 de Outubro de 1967. Está sepultado na sua freguesia natal.

António Teixeira, natural de Cubo – Carrazedo de Montenegro, Soldado no ramo do Exército, faleceu por acidente, na Guiné, a 9 de Fevereiro de 1969. Foi sepultado no seu local de nascimento.

Armindo Machado Félix, natural de Ribas – Argeriz, Soldado do ramo do Exército, faleceu por acidente, em Angola, a 22 de Maio de 1967. Está sepultado em Cazombo, na campa 25 – 1 do talhão militar.

Avelino Lopes Carneiro, natural de Serapicos, Soldado-Pára-quedista no ramo da Força Aérea, faleceu por acidente de viação, em Angola, a 20 de Setembro de 1975.

Cipriano dos Santos Esteves, natural de Água Revés e Castro, Marinheiro-Fuzileiro, no ramo da Armada, faleceu por acidente, em Angola, a 5 de Outubro de 1971.

Daniel Pinto Azevedo, natural de Vales, Soldado-Básico no ramo do Exército, faleceu em combate, em Moçambique a 30 de Dezembro de 1967.

David Ferreira Teixeira, natural de Carrazedo de Montenegro, Soldado-Pára-quedista no ramo da Força Aérea, faleceu em combate, na Guiné, a 14 de Abril de 1973.

Delmar Aires dos Reis, natural de Fiães, Furriel-Miliciano de Enfermagem no ramo do Exército, faleceu em combate, Angola, a 12 de Julho de 1964. Está sepultado na sua freguesia natal.

Domingos Lopes de Almeida, natural de Vilarandelo, Soldado no ramo do Exército, faleceu por acidente, em Angola, a 18 de Julho de 1966. Está sepultado em Silva Porto na campa 963.

Egualdino de Morais, natural de Ervões, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 24 de Novemnro de 1965. Esyá sepultado em Ambrizete, na campa 4 – 4 do talhão militar.

Faustino dos Reis, natural de Lamas de Ouriço – Alvarelhos, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 12 de Maio de 1965. Está sepultado em Sanza Pombo em tahão militar na campa 3 – 1.

Fernando dos Santos Borges, natural de Rio Torto, Primeiro-Cabo-de-Sapadores no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 5 de Julho de 1963. Está sepultado em Ambrizete na campa 3-3 do talhão militar.

Fernando Teixeira Soeima, natural de Argeriz, Soldado (Cozinha) no ramo do Exército, faleceu em acidente, na Guiné, a 18 de Março de 1965. Está sepultado em Bissau, na campa 1481.

Filipe Baptista Alves, natural de Silva – Carrazedo de Montenegro, Furriel-Miliciano de Cavalaria no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Moçambique, a 16 de Julho de 1973.

Francisco da Cruz, natural de Lebução, Soldado no ramo do Exército, faleceu em acidente, na Guiné, a 5 de Fevereiro de 1969. Sepultura não reconhecida.

Francisco dos Reis, naturais de Bouçoais, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate a 5 de Novembro de 1971. Está sepultado na sua freguesia natal.

Francisco Sousa Rodrigues, natural de São Pedro de Veiga do Lila, Soldado no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Moçambique, a 16 de Fevereiro de 1969.

Guilhermino dos Santos Aires Custódio, natural de Fornos do Pinhal, Soldado no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Angola, a 25 de Setembro de 1963. Está sepultado em Sassa na campa 10 – 2 do talhão militar.

João Bernardino Fernandes, natural de Silva, Carrazedo de Montenegro, Soldado-Cozinheiro no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Angola, a 21 de Fevereiro de 1966. Está sepultado em Ambriz na campa 3–3 do talhão militar.

João David Alves, natural de Lamas de Ouriço – Alvarelhos, Soldado-de-Artilharia no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Moçambique, a 24 de Maio de 1973.

João José Pereira, natural de São Pedro de Veiga do Lila, Soldado-de-Cavalaria no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Moçambique, a 15 de Abril de 1970.

João Rito, natural de Ervões, Primeiro-Cabo-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em combate, em Angola, a 24 de Agosto de 1973.

Jorge da Silva Teixeira, natural de Santa Maria de Émeres, Soldado no ramo do Exército, faleceu de acidente, em Angola, a 3 de Maio de 1965. Está sepultado em Cabinda, na campa 32-3 do talhão militar.

José Carlos Moreira Machado, natural de Sá – Ervões, Furriel-Miliciano no ramo do Exército, faleceu em combate, na Guiné, a 25 de Maio de 1973. Foi sepultado na sua freguesia natal a 16 de Novembro de 2009.

José Manuel Loureiro, natural de Nozelos, Soldado-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em combate, em Moçambique, a 27 de Novembro de 1966.

Laurentino dos Anjos de Sá Pessoa, natural de Sonim, Soldado no ramo do Exército, faleceu em acidente, na Guiné, a 5 de Fevereiro de 1969. Sepultado em campa não reconhecida.

Manuel Calisto, natural de Friões, Primeiro-Cabo no ramo do Exército, faleceu em combate, na Guiné, a 13 de Dezembro de 1967. Está sepultado em Santa Leocádia (Chaves).

Mário Joaquim Costa, natural de Frutuoso – Padrela e Tazém, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, na Guiné, a 5 de Setembro de 1972. Está sepultado na sua localidade natal.

Miguel Almeida Bernardo, natural de Tinhela, Soldado no ramo do Exército, faleceu em acidente, na Guiné, a 5 de Janeiro de 1969. Está sepultado na sua freguesia natal.

Normando Voluntário, natural de Santiago de Ribeira de Alhariz, Soldado-de-Infantaria no ramo do Exército, faleceu em combate em Moçambique, a 9 de Setembro de 1971.

Paulo Teixeira da Costa, natural de Sonim, Soldado no ramo do Exército, faleceu em combate, na Guiné, a 7 de Fevereiro de 1969.

Ramiro Moura Teixeira, natural de Paranhos – Friões, Primeiro-Cabo de Artilharia no ramo do Exército, faleceu em acidente, em Angola, a 15 de Março de 1974.

Fonte: Veteranos da Guerra Colonial | http://ultramar.terraweb.biz/Memoriais_concelhos_Valpa%C3%A7os.htm

Foto: Funeral de José Carlos Machado (Sá-Ervões), in Semanário transmontano de 20-11-2009, http://www.semanariotransmontano.com/noticia.asp?idEdicao=214&id=9421&idSeccao=3105&Action=noticia

7 comentários:

  1. Creio que o Alf António Xavier terá morrido em 30 Janeiro de 1965 e não 1966, segundo consta noutros documentos (pesquisar pelo nome).
    Seja como for é impressionante o número de militares mortos naturais de Valpaços.
    Parabéns pelo blog.
    (um antigo camarada a Guiné)
    sobral_1@sapo.pt

    ResponderEliminar
  2. Caro Sobral 1 (aliàs António):
    Esta é a relação de consta da fonte que consultámos. Provavelmente não será a mais credível, ou, no mínimo, pode ter havido um lapso na mapeação da lista. Estaremos atentos e faremos novas pesquisas por forma a conformar a sua suspeita. Aproveito para informar que, em Moçambique, apesar de todos sabermos que não foi um território colonial tão dramático como foi a Guiné, convivi durante algumas horas com uma coluna militar (em Chidenguele, distrito de Gaza)em movimento para o Norte de Moçambique que foi totalmente metade da qual foi vitimada na travessia travessia de uma ponte minada em Tete! Coisas que nunca se esquecem.
    Obrigado pelo elogio ao blog.
    Um grande Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Prezado Sobral:
    Efectivamente, existe uma gafe na lista publicada na mesma fonte (http://ultramar.terraweb.biz) a data exacta do falecimento do Alf António Xavier foi a que indicou. Dirigimos-lhe as nossas desculpas pela gafe, assegurando-lhe que tal incorrecção, já rectificada, é completamente alheia à nossa responsabilidade, como poderá constatar, acedendo ao url http://ultramar.terraweb.biz/Memoriais_concelhos_Valpa%C3%A7os.htm, que nos serviu de base para a divulgação dos dados relativos ao assunto em apígrafe.
    Mais uma vez obrigado pela observação

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. É realmente arrazador,ver que tantos filhos desse concelho, que deve ter sido um dos mais martirizados do País,se tenha transformado num imenso mar de lágrimas, dôr, luto e sofrimento, especialmente para as mães...porque os que não morriam instantânemente... a última palavra e gemido de expeliam ao deixar este mundo era "MÃE"...Um grande abraço fraternidade, de um ex-combatente para essas infelizes mães, que perderam tudo o de mais sagrado, tinham na vida, e ainda um abraço mais apertado para aquelas famílias,que nem os corpos dos filhos tem ao pé de vós...por traição e descuido imperdoável dos oficias profissionais, que deixaram ficar os nossos mortos, espalhados por aqueles matos fora, sem que até hoje alguém em nome da Pátria,vos tenha agradecido o sacrifício supremo dos nossos HERÒIS.

    ResponderEliminar
  5. Amigo Prof. Leonel!
    Fiz hoje (02-09-2013) uma consulta à lista publicada no portal dos Combatentes e reparei que consta lá 48 soldados mortos em combate no concelho de Valpçaos e não 47 como refere na sua lista. Falta aqui o soldado Jacinto Vassal Morais, natural de Argeriz ........

    Um abraço.

    Amilcar Rôlo
    Valpaços

    ResponderEliminar
  6. Meu caro.
    Estive em Nova Lamego com o Alferes Xavier.
    Na véspera de ter morrido ainda fizemos uma "partida de cartas", na sala da "messe" de oficiais!
    Era uma pessoa de grande afabilidade e não me lembro de quem não gostasse do Xavier.
    Nesse dia fatídico 30.1.1965, talvez ao fim da tarde recebemos a notícia de que em Madina do Boé (onde fui meia dúzia de vezes, uns meses antes de se tornar impossível), uma coluna tinha sido atacada e num Unimog os seus ocupantes, penso que uma secção, nem tiveram hipótese de saltar e todos morreram pràticamente onde estavam...entre eles o Xavier!
    Foi um dia terrível!
    Nunca soube mais nada dele até hoje em que através da net consegui "terminar" esta história...no meio da tristeza e do desconhecido, foi um dia que acabou "bem"(?!), finalmente sabia algo mais do meu amigo Xavier.

    Abraço.
    Hélio Matias - um alferes miliciano como o Xavier.
    Valado dos Frades - Nazaré - Alcobaça

    ResponderEliminar
  7. KAMI SEKELUARGA MENGUCAPKAN BANYAK TERIMA KASIH ATAS BANTUANNYA MBAH , NOMOR YANG MBAH BERIKAN/ 4D SGP& HK SAYA DAPAT (350) JUTA ALHAMDULILLAH TEMBUS, SELURUH HUTANG2 SAYA SUDAH SAYA LUNAS DAN KAMI BISAH USAHA LAGI. JIKA ANDA INGIN SEPERTI SAYA HUB MBAH_PURO _085_342_734_904_ terima kasih.الالله صلى الله عليه وسلموعليكوتهله صلى الل

    KAMI SEKELUARGA MENGUCAPKAN BANYAK TERIMA KASIH ATAS BANTUANNYA MBAH , NOMOR YANG MBAH BERIKAN/ 4D SGP& HK SAYA DAPAT (350) JUTA ALHAMDULILLAH TEMBUS, SELURUH HUTANG2 SAYA SUDAH SAYA LUNAS DAN KAMI BISAH USAHA LAGI. JIKA ANDA INGIN SEPERTI SAYA HUB MBAH_PURO _085_342_734_904_ terima kasih.الالله صلى الله عليه وسلموعليكوتهله صلى الل


    KAMI SEKELUARGA MENGUCAPKAN BANYAK TERIMA KASIH ATAS BANTUANNYA MBAH , NOMOR YANG MBAH BERIKAN/ 4D SGP& HK SAYA DAPAT (350) JUTA ALHAMDULILLAH TEMBUS, SELURUH HUTANG2 SAYA SUDAH SAYA LUNAS DAN KAMI BISAH USAHA LAGI. JIKA ANDA INGIN SEPERTI SAYA HUB MBAH_PURO _085_342_734_904_ terima kasih.الالله صلى الله عليه وسلموعليكوتهله صلى الل

    ResponderEliminar